A verdadeira Educação



Queridos leitores, recebam a minha cordial saudação.

Hoje quero compartilhar com vocês um tema fundamental: a importância da educação e da qualidade que ela deve ter. Para ilustrar a situação vou começar com um exemplo: o tratamento para alguém que se encontra em reabilitação, muitas vezes é um pouco difícil, mas o processo nos dá os resultados adequados. Alguém poderia dizer: "Isto é assim, esta é a disciplina, você tem que fazer isso para seu beneficio!", caso contrário não estaria comprometido em seu próprio processo de cura. Assim, podemos ver que a disciplina é uma parte fundamental de qualquer processo educativo.

Se analisarmos a situação atual, é fácil dar conta que o mesmo sistema de ensino está cheio de falhas: primeiro, o professor não é alguém identificado com o estudante como um ser completo, se não que passa a ser um número mais de uma lista de alunos e, por outro, os mesmos estudantes têm chegado a níveis de rebeldia nos quais não aceitam qualquer autoridade envolvida. Minha opinião não busca ser drástica com os alunos, no entanto, a disciplina é sempre necessária na formação das crianças e jovens para que sejam os adultos responsáveis ​​que o futuro necessita.

Na medida em que não entendem a necessidade da disciplina na vida, nós não seremos capazes de ver que há muito a mudar em termos de educação. O “Manu Samhita”, o tratado védico que descreve o comportamento dos seres humanos, é totalmente direto em seus ensinamentos e argumenta que todos devemos nos tornar responsáveis​​: com quem temos ao redor, com os animais e com Mãe Natureza.

Atualmente, as agências (governos, multinacionais, políticos poderosos) que colocam as "regras da sociedade" são totalmente imorais e inconsequentes com seus próprias abordagens. É por isso que muitos jovens e estudantes se rebelaram contra o conceito de "regras", mas nos esquecemos de que o significado essencial delas é preservar os valores humanos e o respeito por tudo o que nos rodeia. Esse é o objetivo dos Vedas (veda: conhecimento). O Shastra mostra que existem quatro princípios básicos que regem a responsabilidade humana, Srila Prabhupada nos chamou: os princípios reguladores da liberdade. A própria palavra shastra é muito significativa, assim como soa em nosso idioma: shas, Ssshhhhh!, que significa "cortar com a ignorância" e trrra, o que significa "liberar"!. Assim, os shastras vieram para salvarmos a ignorância, e para compreendermos que também precisamos entender a disciplina.

Um Yoga Mosteiro é um lugar para aprender a se tornar uma pessoa disciplinada, para se converter em um verdadeiro revolucionário espiritual que luta contra os enganos deste mundo. Assim, é nosso dever ensinar as pessoas de que se trata uma boa educação. Claro, não podemos chegar a uma pessoa e dizer: “tome, aqui estão todos os livros de Srila Prabhupada; eduque-se”, soa muito bonito, mas na prática não é o real, pois a maioria das pessoas não leem; então, devemos tomar as pessoas pela mão e ajuda-las a se educarem. Essa é nossa projeção para o futuro, educar em solidariedade humana, fundar escolas onde tanto pais e mães sejam participantes ativos no desenvolvimento de seus filhos, tornando-se os pilares valóricos e espirituais da vida deles. Não somente em palavras, se não um exemplo prático.

Não devemos cair no erro de pensar que educação é uma mera recopilação de informação, pelo contrario. Em sânscrito se faz diferença entre dois términos aparentemente similares: jñana y vijñana.

O verso 8, do capítulo 6 do Bhagavad Gita diz:

jñana-vijñana-trptatma 
kuta-stho vijitendriyah
yukta ity ucyate yogi 
sama-lostrasma-kancanah


Tradução
:
Se diz que uma pessoa que está estabelecida na compreensão do ser e se dá o nome de yogi (místico), quando se encontra plenamente satisfeita em virtude de conhecimento e a compreensão que há adquirido. Esta pessoa está situada na transcendência e é auto-controlada. Ela vê tudo igual, já sejam seixos, pedras ou ouro.

Srila Prabhupada explica no significado: “O conhecimento sem a plena compreensão da verdade Suprema (sabedoria), é inútil (…) Nada pode se tornar consciente de Deus mediante a simples erudição mundana”.

Conhecimento (jñana) sem sabedoria e verdadeira compreensão (vijñana) não é mais que mera acumulação de informação. A verdadeira educação, onde se ensina as bases da Verdade, está baseada na sabedoria que descende mediante a misericórdia sem causa. Mas uma pessoa deve se tornar qualificado para receber essa misericórdia, e é daí onde, novamente, entra a atuação da disciplina. Então, armados com a espada do conhecimento, podemos levantar e lutar pela educação de nossos filhos e as futuras gerações.

Necessitamos fortalecer e expandir esta escola do Amor Universal, onde o ideal dos estudantes é se converter em um beneficio para o mundo. Essa é nossa missão: uma educação baseada na consciência, a responsabilidade e o livre arbítrio consciente, onde as pessoas são educadas em plena felicidade e não manipulados por interesses materialistas.

Obrigada por compartilhar esta mensagem.
Com todo meu afeto desde Colômbia.

Swami B.A. Paramadvaiti