Natureza Espiritual do Homem

A natureza espiritual do homem não é baseada em nenhuma religião, se não que se compromete com aquilo que benefícia a existência, qualidades inerentes, tais como amor e o sacrifício pelo bem-estar dos outros.

Quem eu sou e o que faz minha vida tão valiosa? A existência esta definida pelo desejo. Devido ao desejo se assume uma posição, se existe. Nós somos seres individuais, temos uma certa independência para considerar opções e tomar decisões. Como indivíduos somos independentes para fazer o que queremos, mas, ao mesmo tempo, se nós impõe aceitar a responsabilidade por aquilo que fazemos, este é o valor da nossa existência. Todos queremos ser felizes, saudáveis e queremos conhecer qual é o propósito de nossa existência, todos nós temos os mesmos direitos e necessidades. Devemos compreender este critério de igualdade, não existe razão para se sentir superiores aos outros. Ao não atuar desta maneira, se encontra a principal razão para que nosso ambiente seja hostil, resultando de competição na qual cada pessoa tenta impor e parecer melhor do que os outros. Ninguém quer aceitar ordens ou autoridades superiores, no entanto, todos desejam ser a autoridade. Nenhum grau de verdadeira realização pode ser experimentado ou obtidos à custa de outros.

O propósito de nossa existência é aprender amar ao mundo todo. Somos obrigados a estabelecer relações com os outros, entretanto mais amáveis e doces sejam essas relações, seremos felizes, haverá mais alegria e satisfação. Para estabelecer relações harmoniosas devemos encontrar um denominador comum. Geralmente aparecem grupos que se relacionam com interesses parciais ao redor, mas não duram ao longo do tempo.

O denominador comum é Deus e a Mãe Natureza. Somos mantidos por nosso pai Deus e nossa mãe natureza. Assim, temos a responsabilidade de manter os nossos filhos: Filhos, animais, árvores, etc. Nós existimos para orientar, auxiliar e orientar alguém. Nós não somos perfeitos por isso estamos sempre aprendendo.

Existimos por uma causa comum e devemos agir para o benefício de todos. Somos dependentes, dependemos do ar, da água, do fogo, dependemos de outras pessoas, dos alimentos, do conhecimento dos outros. Devemos apreciar isso, com alegria, com agradecimento, significa entender cada vez mais a importância de sermos criados e mantidos, a relação de amor existe ali.

A natureza espiritual do ser humano é o motor de sua própria existência, mas além da percepção limitada dos sentidos, nos dominios do transcendente à matéria, ao dogmático e ao mundano.