O Que significa morrer em nosso egoísmo para nascer no serviço aosdemais ? – Boletim 017 Março 2012


Que conselho dar a aqueles como o grande rei Pariksit Maharaj, ao receber a noticia que sua vida acabaria em pouco tempo? Primeiro há que ser valente, logo ser sábio ou buscar sabedoria. Facundo Cabral, cantor argentino, disse: "Aqueles que estão mortos não estão realmente mortos, apenas avançaram para onde precisamos ir todos, e nos estamos esperando para chegar também ". Ele que decide quem vai deste mundo e em que momento, é Deus mesmo. Deus nos traz aqui, Deus nos conduz. Ninguém mais pode decidir isso.

Na Índia, Yamaraj é a representação da religiosidade. Yamaraj também é Dharmaraj, Dharmaraj também é Yudhisthira, melhor falando, a mais alta hierarquia da espiritualidade, está plenamente presente em tudo isto que se chama partir deste mundo, então imaginem-se semelhante presença sagrada na hora da morte. Sabemos que algum dia vamos morrer mas temos a tendência de viver superficialmente, por isto quando se vem um aviso dessa índole, que fica uma semana, um mês, dois meses, etc. nos assusta por que não sabemos o que fazer ou como enfrentar a situação. Simplesmente não vivemos preparando-nos para o momento final. Se é o caso que sabemos quando vamos partir, seria o momento de entrar em uma profunda reflexão e interiorização em temas espirituais. O que é a morte?, Quem nos disse que não há o que pensar na hora da morte?, Que importância você dá a um evento que pode ser hoje?, Quem tirou o sagrado para morrer?, Alguma vez você já realmente se preocupou em buscar respostas sobre este assunto? Quem é a autoridade do assunto da morte? Você está realmente satisfeito com as respostas que você obteve sobre estas perguntas?

Os Vedas declaram que a morte é o momento quando saímos do corpo. De acordo a nossas ações e os nossos desejos de servir, podemos ir a dimensão onde podemos seguir avançando ou voltarmos a este mundo de exploração. Isto quer dizer que a vida é uma constante preparação. Cumprimos o propósito da vida se desejamos renunciar nosso desejo de explorar aos demais e nos rendemos a vontade divina. Srila Prabhupada, meu mestre espiritual, nos ensinou a viver cada dia como o último dia. Tomar a sério cada minuto da vida e nos ensinou como aproveitar cada minuto também. Quando um, finalmente, já sabe "Eu vou morrer", deve aceita-lo como uma benção.

Geralmente as pessoas se aproximam do momento de morte, e pensam em como corrigir os erros da vida ou em cometer mais erros em sua busca de desfrutar tudo o que fica. Certamente, a mesma morte é uma grande purificação mas há ações que somente se corrigem em uma nova oportunidade. Na vida, pecar e orar não empatam. Ao contrário, nos Vedas se diz que atuar mal conscientemente e orar pensando em neutralizar a reação, não somente é uma perda de tempo se não outra má ação, uma ofensa a oração. Somente com um coração arrependido podemos nos aproximar a Deus pedindo misericórdia.

Por outro lado, temos esperanças. O cantar dos Santos Nomes do Senhor é algo tão poderoso que o mínimo esforço feito nessa direção pode salvar você dos piores perigos que podem existir. Em outras palavras, meus queridos amigos, o Santo Nome e o arrependimento são supremamente poderosos e podem ajudar-te a sair do mais difícil da vida. O Santo Nome de Krishna pode levar-te ao mundo espiritual, esse é o presente maior da vida e você consegue quando te refugias em Krishna e seus devotos.
Agora me encontro na Índia. É uma misericórdia de Krishna voltar ao Santo Dham e meditar em como servir ao mesmo Dham, como servir melhor aos demais e preparar-nos também para morrer em algum momento. Aprendemos muitas coisas e não aprendemos a arte de morrer, também devemos aprender isso. Em qualquer momento nos toca sair mas entre tanto estamos a disposição da humanidade. Aqui aprendemos que, antes de morrer, devemos fazer algo pelo mundo.

Desde a cuna da espiritualidade, ofereço minhas sinceras orações a todos aqueles que estão em uma situação assim com um familiar nesta condição. Em outro sentido, minha oração é para todos, para aproveitar cada dia em fazer o bem. Não vamos chorar por que nos vamos morrer, choramos por que todavia não sentimos amor por Krishna. Quando choraremos por despertar amor por Deus? Quem chora por ter amor já terá algo de amor. Melhor dizendo, uma expressão natural de amor é realizar que nos falta amor, o que significa que já está tendo um pouco de amor. Consciência de Krishna é uma escola para aprender a chorar disse um irmão espiritual. Chorar com amor, chorar com devoção pelo amor.

Seu servo
Swami B.A. Paramadvaiti